Arquivos



pegadaSeja para reduzir seus impactos no meio ambiente, aumentar a competitividade no cenário internacional, ou ainda por pressões do próprio mercado consumidor, cada vez mais empresas buscam certificações que atestem a sustentabilidade de suas operações e produtos. Desde o início de maio, as indústrias brasileiras contam com um nova certificação para comunicar seus esforços, emitida pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

O certificado medirá a pegada de carbono e de água das indústrias, ou seja, quanto dióxido de carbono (CO2) e outros gases de efeito estufa (GEE) associados foram lançados na atmosfera para produzir um determinado produto ou matéria-prima, e o volume de água usado no processo.

Ao mensurar esses pontos, será possível registrar a “pegada de carbono” e de água deixada ao longo da produção de itens como aço, alumínio, cimento e vidro e, a partir daí, identificar oportunidades para otimizar os processos e reduzir impactos.

O Sistema ABNT de Medição e Certificação da Pegada de Carbono de Produtos foi criado por meio de um processo participativo que envolveu a indústria brasileira e guiado pelo Carbon Trust, consultoria global de estímulo à economia de baixo carbono. Receber a certificação é como ganhar um “visto” de acesso a mercados mais …




SignAloudUma luva criada por dois estudantes da Universidade de Washington poderá ajudar na inclusão social de pessoas com deficiências auditivas. Ao contrário de traduzir as conversas em linguagens de sinais, a SignAloud traduz os sinais para o inglês por áudio, através do reconhecimento de gestos.

Os dois estudantes, Navid Azodi e Thomas Pryor, ganharam uma premiação de US$ 10,000, destinada a estudantes, graças a essa invenção. A luva conta com sensores de captura de gestos ASL (Linguagem Americana de Sinais), que mede as coordenadas e a maneira que os dedos flexionam ou dobram, individualmente. Os dados do sensor são então enviados via Bluetooth para um computador próximo, que por sua vez alimenta os dados em algoritmos de codificação para categorizar os gestos. Esses gestos são depois traduzidos para o Inglês e reproduzidos em áudio através dos alto-falantes.

Os estudantes acreditam que, além de ajudar na comunicação das pessoas que dependem da linguagem de sinal, o dispositivo pode até mesmo auxiliar pessoas com deficiências auditivas na conquista de novos empregos.

A luva pode ser usada para traduzir a linguagem de sinais para outros idiomas também. Os desenvolvedores também acreditam que a luva pode ser útil para ajudar as pessoas que estão …




Recruit.SmarterEm pleno século 21, ainda existem candidatos a emprego que se sentem rejeitados por questões que nada tem a ver com suas habilidades, talentos ou capacidades.

Mas isto pode não ser mais um problema no estado de Victoria, na Austrália, que anunciou um programa experimental inclusivo, que irá avaliar se detalhes de identificação devem ser removidos de vagas e pedidos de emprego, incluindo nome, idade, sexo e residência. O projeto propõe que os indivíduos sejam melhor avaliados somente por seus talentos e habilidades.

Chamado de Recruit Smarter (algo como “Recrutar mais Inteligentemente”, em tradução livre), o programa piloto terá a duração de 18 meses e visa eliminar preconceitos inconscientes durante todo o processo seletivo de emprego.

Um porta-voz do governo diz que ainda estão sendo definidas as ferramentas que serão utilizadas no processo, que será completamente digital, provavelmente através de um site ou sistema.

O projeto australiano se inspira em práticas já adotadas por empresas de tecnologia do Vale do Silício, que numa tentativa de aumentar a diversidade no local de trabalho, estimulam a inclusão e o fim do preconceito através de treinamentos e de processos de recrutamento mais justos.

O Ministro dos Assuntos Multiculturais do estado, Robin Scott, mostrou entusiasmo o programa: “Esta iniciativa é a primeira de seu …




Raduan NassarO brasileiro Raduan Nassar foi anunciado nesta segunda-feira como vencedor do Prêmio Camões 2016. O escritor de 80 anos foi escolhido por unanimidade e se tornou o 12º brasileiro a receber o prêmio, considerado o mais importante da língua portuguesa, e receberá 100 mil euros. O anúncio foi feito na tarde desta segunda-feira, em Lisboa, por Miguel Honrado, secretário de Estado de Cultura de Portugal. Os jurados destacaram “a extraordinária qualidade da sua linguagem” e a “força poética da sua prosa”.

O prêmio foi criado em 1988 pelos governos de Portugal e do Brasil para premiar um “autor de língua portuguesa que tenha contribuído para o enriquecimento do patrimônio literário e cultural da língua comum”. A cada ano, o Camões é entregue em um dos dois países.

Nassar publicou seu primeiro romance, “Lavoura arcaica” (Companhia das Letras), em 1975. Três anos depois, lançou “Um copo de cólera” (Companhia das Letras). As duas obras o transformaram num dos principais nomes da literatura brasileira.

Contudo, quando vivia o auge do seu sucesso, no começo da década de 1980, o escritor decidiu abandonar a literatura e passou a se dedicar à agricultura numa fazenda entre os municípios de Buri e Campina do Monte …




A aluna de escola pública e moradora da Favela da Camarista, no subúrbio do Rio de Janeiro, Lorrayne Isidoro Gonçalves, de 17 anos, está com viagem marcada rumo à Copenhague, na Dinamarca. Ela irá representar o Brasil na 16ª Olimpíada Internacional de Neurociência (2016 Brain Bee World Championship), que acontece de 30 de junho a 4 de julho.

A jovem superou outros 13 concorrentes na final do torneio da 4ª Olimpíada Brasileira de Neurociências. Para vencer a competição, Lorrayne teve de responder 100 questões em provas de neuroanatomia, neurohistologia, neurofisiologia e neurociências clínicas.

“Tenho que me preocupar com passaporte, buscar mais livros para estudar e organizar meu tempo para me sair bem na olimpíada, sem esquecer da escola e do Enem. Mas eu estou muito feliz. Faço isso com dedicação e alegria”, conta Lorrayne, que estuda no Colégio Pedro II, instituição de ensino federal.

Durante o preparo para a olimpíada internacional, a garota que já fala inglês e francês também começou a estudar dinamarquês por conta própria. Ela diz que é para poder se comunicar melhor durante a competição.

Os organizadores da Olimpíada Brasileira de Neurociências criaram uma vaquinha online para financiar a viagem. Nos 5 dias de campanha, a estudante conseguiu mais de …




electric-roadÉ comum especialistas se queixarem de que os carros elétricos só podem percorrer distâncias curtas, devido à limitação do sistema de carregamento por bateria, e que este tipo de veículo ainda é muito caro e pesado.

Diante disso, a start-up israelense Alktroad (ElectRoad) decidiu buscar uma solução mais criativa, e está desenvolvendo um modelo de propulsão e carregamento sem fio de veículos elétricos, a ser feito durante a viagem e até sem a necessidade de bateria.

A prefeitura de Tel Aviv abraçou a ideia e, em cooperação com a Alktroad, vem testando uma “estrada inteligente”, onde a transmissão de energia elétrica é feita diretamente ao veículo. A infraestrutura foi instalada pela administração municipal para testar a durabilidade desta solução a longo prazo, e verificar por exemplo o desempenho dos veículos sob condições como de tráfego pesado e flutuações de temperatura.

Oren Ezer, diretor da Alktroad, explica que o trabalho de infraestrutura é relativamente simples e inclui a colocação de uma faixa estreita ao longo do asfalto, além da instalação de fios de cobre e a conexão ao conversor de voltagem. Não há também risco de que outros veículos que por ali passem venham a sofrer interferência das bobinas instaladas sob a …




brainA aplicação de correntes elétricas contínuas no cérebro se mostrou eficaz para reduzir os efeitos da fibromialgia, doença crônica neurológica que causa dores e afeta 6 milhões de brasileiros. Estudo que reuniu pesquisadores da Universidade de Harvard e do City College of New York mostrou que o uso da Estimulação Craniana por Corrente Contínua de Alta Definição levou à redução de 50% da dor em metade dos pacientes.

Agora, pesquisadores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) selecionam voluntários para a nova etapa do estudo, a fim de traçar a melhor estratégia de tratamento com eletricidade, em parceria com as instituições internacionais. A fibromialgia, que se manifesta em todo o corpo, afeta a forma como as pessoas sentem dor.

De acordo com estudos, em cada dez pacientes, sete são mulheres. A doença, que afeta pessoas entre 25 e 55 anos, pode ser incapacitante, dificultando atividades cotidianas, como ir ao trabalho e até mesmo sair de casa.

A nova terapia prevê que os pacientes recebam uma descarga elétrica baixíssima, de apenas 2 miliampères. O paciente, que não sente o choque, permanece acordado e não precisa de sedação. O protocolo inicial da pesquisa prevê cinco sessões semanais, de 20 minutos …




Relaxing after workplace stressA Câmara Municipal de Maia, cidade ao norte de Portugal, pretende recorrer a práticas milenares para ajudar os trabalhadores a aliviar as tensões do dia a dia nas repartições.

Os funcionários locais estão sendo convidados a participar de aulas gratuitas, de meditação ou yoga, antes de entrar no serviço. A ideia da autarquia é ajudar a combater o estresse, as tensões e a irritabilidade no trabalho.

A vereadora de Maia, Marta Peneda, explica a medida pioneira em Portugal, como uma tentativa de combater males psicossociais, como depressões e ansiedade, assim como os acidentes de trabalho. Ainda de acordo com Peneda, um número elevado de faltas no ambiente de trabalho se deve ao estresse, o que evidentemente, acarreta em mais custos para o município.

A psicóloga Teresa Espassandim, do Instituto Superior de Engenharia do Porto, também defende o investimento na saúde ocupacional. “Estamos falando de estresse, ansiedade, perda de qualidade de vida, mal estar. O que, no limite, poderá gerar baixas médicas, internações e complicações físicas, como doenças cardíacas. Estas práticas de yoga e meditação podem diminuir ou prevenir os riscos psicossociais e tornar os locais laborais mais saudáveis”, afirma a psicóloga.

A iniciativa da Câmara Municipal de Maia prevê ainda uma …




1464103785luzCom o objetivo de tornar as estradas e os edifícios mais sustentáveis, o engenheiro José Carlos Rubio, da Universidade de San Nicolas Hidalgo (México), criou um cimento cabaz de absorver e emitir luz durante pelo menos 12 horas por dia.

“Há nove anos atrás, quando comecei o projeto, percebi que não havia nada semelhante em todo o mundo e então comecei a trabalhar esta ideia. O principal desafio foi ultrapassar o fato do cimento ser um corpo opaco que não permite a passagem de luz para o seu interior”, salienta Carlos Rubio.

Rubio explica que para conseguir fundir matéria fosforescente no cimento, foi necessário mudar a estrutura da massa do cimento. Por outro lado, a maior parte dos elementos fosforescentes têm uma duração máxima de apenas 3 anos, pelo que foi também preciso aumentar a durabilidade deste material.

O cimento criado por Rubio tem uma base de areia ou argila e é produzido em duas cores – verde e azul – sendo que a intensidade da luz pode ser regulada para evitar que os condutores sejam encadeados pela luz. O novo cimento carrega durante o dia e emite luz durante cerca de 12 horas.

O engenheiro já registrou a patente …




Naturally ImperfectUma maçã amassada, uma batata com um formato não convencional…

Todos os dias, esses e outros tantos alimentos esteticamente diferentes, são jogados no lixo por terem pouco valor comercial. Mas uma das maiores cadeias de supermercados do Canadá está mudando essa história.

Pensando em diminuir o desperdício de alimentos (e, claro, em agregar valor à sua marca), a rede Loblaw lançou sua própria linha de “alimentos feios”, a Naturally Imperfect A ideia é oferecer ao consumidor frutas e legumes de qualidade, que seriam descartados por uma questão meramente estética, a preços mais baratos.

À venda desde dezembro de 2015, os alimentos da linha são 30% mais baratos do que os seus “concorrentes” mais bonitos e estão fazendo grande sucesso nas prateiras das lojas Loblaw. Por enquanto, a marca comercializa apenas maçãs e batatas supostamente “feias”, mas a ideia é aumentar a variedade de produtos, já que os consumidores estão respondendo bem à ideia.

Para Ian Gordon, vice-presidente sênior da rede de supermercados, a iniciativa é “uma forma inovadora de oferecer alimentos nutritivos e frescos para os consumidores, a um preço excelente”.

Ideia aprovada.…





Feliz Dia Novo - Todos direitos reservados

Desenvolvido por CPC Informática